Coisas que o câncer me ensinou

PERMITA-QUE-A-VIDA-LEVE-FOTO-01

Eu abandonei um pouco o blog, ele me servia muito quando eu estava afastado do trabalho e não tinha meus projetos com os gatos. Agora me sobra menos tempo e venho me lembrando menos da palavra câncer, apesar de não existir nenhum dia da minha vida que essa palavra não venha na minha cabeça. Mas isso não é problema, o câncer bem ou mal, não me trouxe só desgraças, ele me ensinou algumas coisas que quero dividir com vocês.

Há vários tipos e níveis de câncer, ele é uma doença que destrói a pessoa, destrói o corpo, a alma e a energia das pessoas, há pessoas que descobrem a doença em estágios críticos e outras no início, há casos de cura total ou que levam as pessoas a morte, eu não quero comparar o meu caso com uma pessoa com metástase pelo corpo todo. Eu quero falar do que o câncer vem me proporcionando além das desgraças kkkkkk

Depois que os médicos cogitam a possibilidade do câncer, morrer é a primeira coisa que vem na nossa cabeça, junto com o medo de morrer, vem o medo de sofrer, de doer, de ver nossa família sofrer, etc. Mais de mil estudos sobre câncer, todos tem estatísticas, umas boas outras ruins, mas sempre tem uma porcentagem que leva ao sofrimento e a morte, tem também uma porcentagem de recidiva (a volta dos tumores ao logo da vida). Então como eu não tive metástase, nem morri, no caso eu sobrevivi, eu não poderia ser a mesma pessoa. A maior burrice do ser humano é passar por uma situação e continuar sendo o mesmo que era antes.

O câncer me deu algumas oportunidades. Eu aprendi a valorizar mais a vida, a felicidade hoje é minha maior urgência, posto que ele pode voltar a qualquer momento violentamente e me matar, não posso ficar aqui adiando felicidade. Eu aprendi a valorizar os animais, eu criei um amor desesperado por tudo que é animal, principalmente os gatos. Eu não como mais nenhum animal (fato que melhorou minha saúde, minha pele e minhas energias). Os gatos são melhores amigos que seres humanos – FATO. Eu aprendi a não me calar, eu nunca fui muito calado kkkkkk mas agora, puta que pariu, não guardo nada – não significa ser grosso, mal educado ou criador de confusão, mas eu não admito ser maltratado, nem sofrer abusos, não admito que as pessoas falem o que quiserem comigo, não admito voltar para casa chorando. Eu aprendi que tenho muitos amigos, mas nem tanto quanto achava, tenho mais colegas e conhecidos. Descobri também que muitos não eram só conhecidos, são pessoas que me amam tanto e eu nunca havia reparado. Eu não vou em nenhum lugar que não me sinto bem, eu não sou obrigado a conversar com ninguém que eu não queira, eu não finjo mais nada, eu só convivo com quem me oferece energias positivas, eu evito qualquer trânsito ou ônibus, eu aluguei um apartamento perto do trabalho para ir a pé. Eu gasto a maior parte do meu salário com bens de consumo ao invés de bens permanentes.

Eu ando pelas ruas e vejo coisas que não via antes, eu olho para as pessoas e sinto coisas que não sentia antes.
– Ahhh Léo, você está querendo dizer que o câncer é tudo de bom?
– Não. De jeito nenhum. Mas ele me fez ver e sentir coisas que hoje eu valorizo, queria eu poder ter aprendido tudo isso sem precisar dele. Preciso admitir, eu hoje estou na minha melhor versão. Não sei se para as pessoas eu sou um Léo melhor que antes, mas para mim (e é o que importa), eu sou melhor hoje.

 

 

 

Anúncios

Está com câncer? Ocupe seu tempo!

 

varias atividades

Oi gente! Ando meio sumido, eu sei. A verdade é que eu fiquei meio exausto desse papo de câncer. Deus que me defenda, todo dia é um exame, uma consulta, todo dia olho no espelho e vejo essa cicatriz no meu pescoço, depois tenho que responder 395 mensagens de amigos me perguntando como estou. kkkkkkkk Eu amo o carinho de todos comigo, inclusive se ninguém me perguntar nada, ficaria chateado kkk. Estou querendo dizer que a pauta “câncer” não sai das conversas, nem do dia a dia geral. Então resolvi dar um tempo.

Estou envolvido em alguns “projetos” novos. Sou voluntário em uma ONG que resgata, cuida, trata e disponibiliza gatos para adoção – vou la fazer o que amo: cuidar de gatos e dar faxina. Estou com um projeto de castração e resgate de gatos abandonados em um bairro aqui de Belo Horizonte também, caso que já me estressou, me fez chorar, mas me fez esquecer que eu tenho câncer. E por fim, voltei ao trabalho, meu afastamento duraria mais tempo, mas pedi para voltar, eu precisava ter uma ocupação diária obrigatória que me fizesse cansar, ficar cansado é importantíssimo.

Ficar cansado te garante boas noites de sono. Acordo cedo, 5:40 da manhã, vou trabalhar, chego em casa depois do almoço, vou mexer com gatos, ajeitar a casa, busco um gato ali, levo outro lá, alguns dias tem faxina no abrigo, quando dá 22h estou morto de sono e cansaço, às vezes nem lembro de câncer.

– Léo, mas os seus exames não revelaram que não há mais tumores?
– Sim, mas viver 5 anos fazendo acompanhamento, na incerteza se irão aparecer mais ou não é foda. Ainda que eu tenha fé e bom humor para isso, a ansiedade grita.

Então, minha dica é: se você tá com câncer e não quer surtar, nem deprimir, nem morrer, arrume alguma coisa para fazer. Você precisa ficar cansado, o corpo e a mente. Respeitando suas limitações do tratamento, é claro. E outra coisa, não fique guardando nada, se alguém te estressar, vier te perturbar, manda a pessoa pra puta que pariu, ou manda tomar no cu, kkkkkkk briga sim! Imponha-se! A vida é curtíssima, não me vem com esse papo de relevar, calma, deixa pra lá, depois ficamos chateados, cheio de amargura e câncer.
Beijos cansados!

 

2018 chegou sem tumores

liberdade-azul

Oi gente! Como eu já havia contato antes, na segunda cirurgia para a retirada de tumores, não encontraram nenhum. Estão fui submetido a um novo PET Scan (exame de imagem) para verificar a situação e a notícia foi maravilhosa: realmente não existem mais tumores.

Esse 2018 chegou de bom humor kkkk. Sei que a ausência de tumores não significa o fim do tratamento, nem dessa história toda de câncer, mas significa uma ótima resposta a todas as preces, rezas, suplicas feitas a Deus, aos santos e a tudo que fiz e que fizeram por mim.

Não vou mentir que tive muito medo desde a primeira biópsia que revelou o linfoma, eu chorei, fiquei preocupado com o tratamento e se iria morrer tão cedo. Mas nunca deixei de acreditar na medicina, em Deus, na energia das coisas e nunca perdi o bom humor. Acredito que todas essas coisas juntas fizeram o meu corpo responder de maneira excelente aos corticoides. Era para os tumores terem regredido, não sumido. O tratamento não termina, é vitória dessa batalha mas não da guerra.

Eu não me acho mais digno de cura do que ninguém, não sou um exemplo de vida saudável kkk tão pouco exemplo de pessoa fiel aos ensinamentos cristãos. Qualquer um tem mais moral com Deus do que eu, mas posso me orgulhar das energias que emiti para as pessoas e para a vida. Acredito que a felicidade e o amor, são responsáveis por parte da cura, além disso, acreditem ou não, meus gatos são responsáveis também por essa graça, cada ronronado, carinho e lambida, trouxeram boas energias para minha vida.

Esse exame revela que minha jornada nessa vida continua. Ainda estão rolando os dados. Não podemos decidir o que vai acontecer na nossa vida, o que podemos decidir é como lidar com as desgraças que nos acontecem. Se for para passar por uma situação ruim, que seja, pelo menos, com bom humor. A coisa já tá ruim, para que piorar?!

Como diria Dercy Gonçalves, pior que o medo de morrer, é o medo de viver.

Sobre câncer e animais

gatinho

No começo desse ano, resgatamos uma gatinha filhote abandonada na rua. A princípio, levamos ela para casa para cuidar até achar um dono, no segundo dia, eu já estava apaixonado e decidi que ela deveria ficar conosco. Passado dois meses, vi um gato sendo maltratado no meu trabalho e claro, levei ele para casa.

Quando eu recebi a notícia da primeira biópsia, constatando o linfoma, eu fiquei bem chateado. Resolvi deitar para chorar um pouco kkkk eu gosto de chorar deitado. Deb e Inácio (meus dois gatos), foram para a cama comigo, um na minha perna e a outra subiu no meu peito e começaram a ronronar. Eu já estava chorando, ai que desmoronei. kkkkk Eles sentiram tudo o que estava acontecendo. Senti um misto de tristeza, felicidade, força e amor.

Na minha última cirurgia, da qual já até escrevi aqui no blog, os médicos abriram meu pescoço e não acharam os tumores que apareceram nos exames de imagem. Recebi alta e vim para casa. Ao descer do Uber, escutamos gatinhos miando, era noite e estava chovendo, mesmo assim não hesitei, com o pescoço todo costurado, sentindo muita dor, mesmo assim, sai correndo para resgatar os 3 gatinhos filhotes que miavam desesperadamente. Eu senti uma energia muito forte, algo maluco. kkk Parecia que o fato de não terem encontrado os tumores me deixou uma pessoa tão grata, que me senti na obrigação de retribuir à vida de todas as formas possíveis.

Dois dias depois, uma vizinha iria abandonar 3 filhotes recém nascidos (eles tinham 2 dias de vida). Mais uma vez não hesitei e os trouxe para minha casa. Uma semana depois, resgatamos mais 2 filhotes maiores, porém, uma com o fêmur quebrado. A cirurgia para salvá-la custava 2 mil reais, mobilizamos uma vaquinha online e conseguimos o valor. Uma hora dessa ela está operando.

Os médicos não gostam muito dessa história de resgate de animais de rua para pacientes da oncologia. A família e os amigos também não gostam muito da ideia. kkkk porém, FODA SE. kkkkk Eu senti uma obrigação com a natureza e com a vida, eu senti uma missão que Deus me deu. Eu sou a pessoa mais grata do mundo por não haver tumores onde era para ter. Esses gatinhos sobem em mim o dia todo, ronronando fazendo carinho, me pedindo carinho. Estou exausto, fazem muita sujeira, os bebês precisam de ser amamentados a cada duas horas, mas a minha alma está leve e em paz.

Eu ouvi que são gatos de rua. Ouvi que nunca vou poder salvar todos, então devo me quietar. Ouvi das doenças que podem transmitir. Mas também, ouvi sobre o poder de cura dos gatos, sobre a energia positiva. Eu vi amigos meus doando centenas de reais para a cirurgia da gatinha machucada. Muito mais eles me ajudam do que os ajudo. Eles me trazem amor e paz. Eles estão salvando a minha vida. O mundo é feito de energia, que energia você está liberando? Qual energia você está disposto a receber?

Eu não posso salvar todos os gatos do mundo, mas eu posso ajudar todos que aprecem na minha porta. Eu posso retribuir à vida por toda graça que recebi. Os animais são seres iluminados, não ser sensível a isso é uma ignorância. Já me basta o câncer, não preciso ser ignorante. kkkk beijos

 

Cadê o tumor que estava aqui?

uai dr
Logo após a retirada do primeiro tumor, eu realizei o exame de imagem, PET Scan, até escrevi aqui sobre ele. Nesse exame foram detectados outros tumores na mesma região.

Então, sábado passado, eu fiz uma cirurgia para remover um outro tumor que estava na região cervical. Os médicos acharam necessário para uma outra avaliação, pois o primeiro tumor retirado deu linfoma na biopsia, mas no exame imunohistoquímico ficou meio inconclusivo, não deu para verificar qual o tipo, etc.

Para a cirurgia foi aquela agonia toda. Jejum de 8 horas antes da cirurgia, pensa bem kkkk a cirurgia era as 15 horas. Tive que acordar as 7 horas tomar café e mais nada. Detesto jejum! Quando falam em jejum já começa a me dar fome.  Cheguei no hospital, preenchi tudo, tirei a roupa e coloquei aquela camisola que a bunda da gente fica de fora. Uma baixaria aquilo né?! kkk Deitei na mesa de cirurgia, cada médico tinha levado um residente. Deitado na cama, olhando de baixo pra cima tinham 6 médicos olhando pra mim, parece que eu ia fazer um transplante de coração, pulmão e fígado. kkk Com 2 minutos eu apaguei naquela ma-ra-vi-lho-sa anestesia geral. Acordei sem dor e com muitaaaa fome.

Fui para o quarto e vem os médicos me contarem que me abriram – na verdade arrombaram meu pescoço, um corte vertical de cima a baixo kkkk – procuraram por toda a região cervical que o exame de imagem detectou os tumores e não acharam nada. Nenhum. Zero. Voltei para casa feliz, a gente fica feliz quando não acham tumores na gente, mas assustado, preocupado. Pensando: cadê meus tumores? A oncologista pediu outro exame de imagem (PET Scan), farei daqui uns dias. Até lá, eu agradeci a Deus, as energias positivas de tantas pessoas que estão enviando, as orações. Tentando ser grato à vida de todas formas. Até resgatei uns gatos que estavam morrendo na porta da minha casa, estou cuidando deles, assim como Deus está de mim. É uma troca de energias. Missão. Beijooos

Quando você faz aniversário e tem câncer

saude

Eu nunca recebi tanta mensagem de feliz aniversário igual esse ano. Todo mundo me deu parabéns. Tem aquelas pessoas mais próximas que dão todo ano, os que sempre estão presentes, mas fiquei surpreso com a quantidade de pessoas mais distantes que se lembraram de mim. Acho que pensaram: deixa eu dar parabéns pra esse menino que ele ta com câncer, precisa se sentir amado e querido. E de fato me senti mesmo. kkkkkkk

A palavra que não faltou foi “saúde”. Léo, muita SAÚDE pra você. Escreveram saúde em caixa alta. kkkkkkk Tipo, você tá precisando muito de saúde kkk. (e tô mesmo). Todos os anos recebo mensagens engraçadas, mensagens me desejando muitas festas, cerveja, catuaba, esse ano ninguém se atreveu kkkkk. Esse ano recebi muitas mensagens que me fizeram chorar, ou o pessoal caprichou mesmo nas declarações ou eu que estou muito sensível.

Ninguém te ama mais porque você tem câncer, mas parece que as pessoas fazem mais questão de demostrar o que sentem por você. Existe uma preocupação e um cuidado maior, o que é muito bom de sentir. Eu sempre fico me questionando se fiz e agi certo na vida e com as pessoas, me preocupo se tenho sido uma boa pessoa… e não chego a uma conclusão kkkk Mas devido a todo amor que tenho recebido, posso crer que fiz muita coisa boa e cultivei amores verdadeiros. Espero que ano que vem, eu já tenha muita saúde para todo mundo me desejar, além de mais saúde, cerveja, catuaba e muitas festas. kkkkkk bjos.

Preciso de um tarja preta urgente!

tarjaaa

Oi gente! Que eu sou muito ansioso, todo mundo já sabe, esses dias até postei sobre a faxina na casa e na alma e de fato ajuda muito. Mas esperar pelo tratamento e problemas de diagnósticos definitivos é desesperador. kkk Como se não bastasse isso, parece que tem uma parte do meu cérebro encarregada de me lembrar a cada meia hora que tô com câncer kkkkkk
A ansiedade não é boa amiga, comecei a dormir mal, a comer mal, junto com isso apareceu o mau humor e a sensibilidade extrema. Eu nunca fui mal humorado na vida, desteto gente mal humorada. Mas agora, o que as pessoas me falam, às vezes, me faz chorar ou ter raiva, coisas que não me incomodariam antes. Não podemos dizer:  “Nooossa como o Léo era um menino normal”, sempre tive certa tendência para a loucura. haha Mas agora, estou começando a não me reconhecer. O Blog, a academia, a faxina, o centro espírita, tudo isso tem contribuído para liberar a tensão, mas eu estou surtando.
O meu discurso geralmente é firme, alegre e descontraído, mas por dentro é cada medo, cada paranoia, na rua sorrindo, no banheiro chorando. Minha tática é fingir que tô bem até ficar, mas isso não é sempre bom. Então, ontem voltei na oncologista para ver uns resultados, aproveitei e pedi um tarja preta, um remédio pra me deixar dopado kkkk.
É claro que ela não me deu um tarja preta, ela sentiu certo exagero da minha parte (sou técnico nisso). Ela me receitou um remédio ansiolítico que chama venlafaxina (tem faxina até no meu remédio – a faxina me persegue). kkkkkk
Estar com câncer, assim como qualquer outra doença grave, é um momento para compreender que a sua vida só depende de você, você tem amigos, família, certo apoio, mas a única vida que muda mesmo é a sua, se você morrer amanhã todo mundo vai chorar, mas daqui um tempo passa e a vida de todo mundo continua. Então não resolve pagar de herói, de forte, você precisa atravessar seu deserto da melhor forma possível, nem que precise de um remedinho controlado kkkk beijos